O que vem a sua mente quando pensa em inovação jurídica? Requisitos como informatização e automatização de procedimentos estão incluídos, acertei? Ou talvez você pense em escritórios que seguem novas tendências? Enfim, independente das ideias que você acabou de expressar, posso garantir uma coisa, há empresas especializadas na oferta e desenvolvimento de serviços inovadores e que, assim, criam as tendências. Elas são chamadas de LegalTechs ou LawTechs.  

Antes de continuarmos, preciso deixar bem claro que os termos supracitados não se distinguem, utilizamos as duas nomenclaturas pois adaptamos do exterior, mas na prática, ambos se referem à mesma coisa.

Mas e aí, o que caracteriza uma LegalTech?

LegalTechs ou LawTechs são, nada mais, nada menos, que startups jurídicas. Isso significa que elas se utilizam de novas tecnologias para criar e disponibilizar soluções inovadoras para advogados e demais profissionais do direito. Dentre os serviços incluem-se gestão de finanças, tempo e rotinas, jurimetria, controle de prazos, monitoramento de processos judiciais, atendimento ao consumidor, contratação de correspondentes e arbitramento de honorários.

Essas empresas oferecem não só novos produtos para os consumidores, mas também dá oportunidade para novas vertentes (relacionadas com o direito) surgirem e se aperfeiçoarem. Dentro do campo de atuação das LawTechs, é muito fácil de visualizar a utilização do LegalDesign alinhado ao Visual Law por exemplo, pois os usuários das plataformas precisam se sentir bem ao interagir com o produto, seja um aplicativo ou uma interface web.

Outra faceta das Law Techs é a Inteligência artificial (IA). Foi o emprego dessa tecnologia que revolucionou o mercado. Em serviços como monitoramento de processo, a inteligência artificial é o que possibilita a busca destes em todo o país, pois o programa circula por todos os Diários Oficiais procurando por um parâmetro específico, que, neste caso, normalmente é a OAB do advogado contratante.

A jurimetria é outra função importantíssima nos dias atuais e também sofreu grandes impactos com a IA. A jurimetria pode variar muito, indo de simples buscas de palavras chaves ao reconhecimento de uma situação problema, mas, independente de sua complexidade, no cerne da questão, o software se utiliza dos parâmetros que o alimentam para efetivar buscas em diversos bancos jurisprudenciais, indicando uma porcentagem de êxito para a ação e apresentando jurisprudências que se amoldam ao caso. Sem dúvidas, isso deixa o trabalho do advogado muito mais célere e por consequência, deixa o cliente bem mais feliz.

Neste sentido, faço uma menção honrosa ao App LITIVE, Aplicativo que disponibiliza a maioria destes serviços a seus usuários, promovendo interatividade e praticidade nas rotinas de diversos escritórios!

LegalTechs já não são o futuro, elas são o presente e várias marcas já estão bem estabelecidas e consolidadas no mercado, com cada dia mais adesão dos profissionais do direito. Seguindo essa tendência o cenário certamente vai mudar e caminharemos cada dia mais para um ambiente jurídico mais conectado, interativo e de fácil acesso para todos.

Escrito por Vitor Vidal